Deserto do Atacama: uma viagem de 3 dias

Eu e D. aproveitamos uma ida a Santiago do Chile para fazer uma viagem de 3 dias ao deserto do Atacama.

Para isso, tivemos que nos deslocar 1.600 km para o norte até a cidade de San Pedro de Atacama; um local que foi o principal centro da cultura atacamenha e ponto de parada para os colonizadores espanhóis no século 18. San Pedro é uma porta de entrada para o deserto e recebe pessoas de várias partes do mundo. A maioria mais interessadas em sua natureza árida do que nos museus arqueológicos ou nas manifestações de arte rupestre pré-colombianas.

Nossa escolha foi pegar um voo até a cidade de Calama e de lá, um transfer compartilhado até a hospedagem reservada para essa aventura, o Hostal La Ruca.

Check-in realizado, malas no quarto, fomos até a agência de turismo confirmar e pagar os passeios que já havíamos agendado por e-mail.

Tínhamos apenas 3 dias no deserto do Atacama. Era pouquíssimo tempo e queríamos ver muita coisa; então, a viagem foi intensa!

Dia da chegada: Valle de la Muerte e Valle de la Luna (2.500m de altitude)

Fizemos nosso primeiro passeio já no dia da chegada (apesar de ser uma prática que não recomendo); uma visita ao Vale da Morte que finalizou com o pôr do sol no Vale da Lua.

Na curta caminhada pelo Vale da Lua senti sintomas do mal de altitude como cansaço extremo e um pouco de tontura.

Conversei com o guia a respeito e peguei dicas para minimizar essa desagradável sensação. Eu teria que manter a hidratação, alimentar-me bem (mas evitar comida pesada) e desobstruir as vias aéreas. Também me disse que se eu quisesse poderia mascar folhas de coca mas que com o tempo meu corpo se habituaria à altitude.

Por via das dúvidas, segui todas as dicas (inclusive mascar as folhas de coca).

Dia 01: Petroglifos de Yerbas Buenas, Valle del Arcoiris, Laguna Cejar y Ojos del Salar (máximo de 3.300m de altitude)

Logo após o café, fizemos um passeio que reunia os Petroglifos de Yerbas Buenas (um sítio arqueológico com arte rupestre) e o Valle del Arcoiris (uma área com montanhas multicoloridas devido a oxidação dos minerais).

Após o almoço, um passeio para ver água no deserto visitando Laguna Cejar y Ojos del Salar

A Laguna Cejar é uma lagoa bem salgada onde é permitido banhar-se. O local possui estrutura com banheiros para que os visitantes possam tirar o sal da pele e se secar. Já Ojos del Salar são 2 pequenas lagoas onde também é permitido o mergulho mas sem estrutura de banheiros.

Finalizando o tour com chave de ouro, um pôr do sol na Laguna Tebinquiche e sua superfície branca de sal.

Dia 02: Salar, Lagunas Altiplánicas y Piedras Rojas (3.000m de altitude)

Começamos o dia com um pequeno mal entendido: o guia foi brusco conosco dizendo que era a segunda vez que passava para nos pegar e que nós tínhamos que ser mais responsáveis uma vez que fazíamos parte de um grupo. Nossos ânimos ficaram acirrados e mostrei o e-mail que a agência havia enviado com os horários dos passeios: uma informação que provava que nós já estávamos prontos esperando por ele 30 minutos antes do combinado. Ele ficou sem graça, pediu desculpas pelo erro da agência, pela forma (justificada) como havia agido conosco e o dia fluiu sem problemas (e sem mágoas).

Ainda bem pois foi um dia de paisagens belíssimas!

Passamos pelo Salar de Talar para chegar em Piedras Rojas, com suas rochas vulcânicas de coloração avermelhada. Nas Lagunas Altiplânicas Miscanti e Miñiques, vimos uma paisagem com montanhas nevadas e lagoas com águas azuis enquanto a Laguna Chaxa nos apresentou um bioma interessante com flamingos e outras espécies de pássaros.

O passeio ainda nos contemplo com a visita aos povoados de Toconao e Socaire onde vimos construções e formas de plantio bem peculiares.

Retornamos a San Pedro de Atacama no fim da tarde. Descansamos um pouco e fomos para o centrinho perambular.

Dia 03: Salar de Tara (4.000m de altitude)

Mais uma vez saímos cedo e passamos o dia todo vagando pelas estradas!

As paisagens foram sensacionais mas ver as alpacas na beira da estrada com o vulcão Licancabur ao fundo foi visualizar a imagem síntese do Atacama

Porém nada que superasse o toque de divino dos Monjes de La Pacana e das Catedrais de Pedra; as formações rochosas esculpidas pelo vento, que visitamos no Salar de Tara.

Dia do Retorno a Santiago: Geysers del Tatio (4.700m de altitude)

Como nosso voo para Santiago partia a tarde, fizemos ainda um passeio até os Gêiseres do Tatio.

Saímos do hostel no frio escuro da madrugada para estar nos gêiseres antes do amanhecer já que existem pontos ideais de claridade e contraste de temperatura para vê-los na melhor atuação.

Demos sorte pois o dia, apesar da baixa temperatura, amanheceu sem névoas e com um límpido céu azul. Ou seja, com as condições ideais para que pudéssemos admirar esse espetáculo da natureza!

O passeio encerrou em San Pedro do Atacama bem a tempo de almoçar e pegar o transfer para o Aeroporto de Calama.

Nossas Impressões:

Sem dúvida o deserto com seus mistérios e paisagens diversas encanta a todos. O pôr do sol no Valle de la Luna, as diversas tonalidades da terra do Valle del Arcoiris, a fauna e flora da Laguna Chaxa, as esculturas criadas pela força do vento no Salar de Tara, o amanhecer nos Geysers del Tatio…

Mas como no Atacama os pontos de interesse encontram-se em diferentes faixas de elevação, os passeios devem ser feitos de forma a alcançar altitudes mais elevadas gradativamente. Assim, o viajante pode evitar sentir os sintomas do mal de altitude.

O ideal é ir com calma, explorando o deserto devagar. Por isso, se você planeja ir ao deserto do Atacama, não recomendamos uma viagem de 3 dias tão intensa como a que realizamos. Mas se você também não dispuser de tempo, faça exatamente como nós!

Viagem pelo Atacama através de nossas fotos

Pontos do Deserto do Atacama para uma viagem de 3 dias

  • Centro de San Pedro de Atacama
  • Petroglifos de Yerba Buena
  • Valle de la Luna (Vale da Lua)
  • Valle del Arcoiris (Vale do Arco Iris)
  • Laguna Cejar y Ojos del Salar
  • Valle de la Muerte (Vale da Morte)
  • Salar de Tara
  • Lagunas Altiplánicas
  • Geysers del Tatio

Como chegar a San Pedro de Atacama

  • Avião: O aeroporto mais próximo fica na cidade de Calama, a uma distância (aproximada) de 100 km de San Pedro. Nós utilizamos a empresa Latam

Onde se hospedar em San Pedro de Atacama

Nós costumamos nos hospedar próximo aos centros urbanos e, nesta viagem de 3 dias pelo deserto do Atacama, optamos pelo Hostel La Ruca justamente pela proximidade com a Caracoles, a principal rua da cidade. Porém se hostel não é o seu estilo de hospedagem ou você deseja um local mais afastado, saiba que existem várias outras opções.



Booking.com

Informações e Curiosidades

  • Geysers del Tatio: São os mais altos gêiseres no mundo e podem gerar nuvens de até 11 metros.
  • Mal de altitude: É a sensação de mal estar causada pela baixa oxigenação, que costuma acometer viajantes acima de 2.800m e cujos sintomas incluem falta de ar, cansaço, náusea, dor de cabeça e tontura. Existem algumas formas de minimizar seus efeitos e entre elas estão manter o organismo hidratado, ingerir refeições leves bem como evitar esforço físico e bebidas alcoólicas. Mas o corpo humano tem a capacidade de adaptar-se à altitude através da produção de mais glóbulos vermelhos. Por isso, quanto maior a altitude, maior será o tempo necessário.
  • Tim: Se você procura um guia experiente para te conduzir pelo deserto, Tim é a pessoa certa. Site: http://voyageatacama.com | facebook: https://facebook.com/VoyageAtacama

Reservas Parceiras:

Se você gosta de nosso conteúdo, marque-nos como um de seus favoritos, divulgue nossos textos em suas redes sociais e faça suas reservas através de nosso site. Assim, você nos incentiva a continuar produzindo conteúdos de qualidade.