Ásia: Roteiro de 31 dias

A Ásia é um continente que sempre me atraiu e fascinou. Por abrigar países com culturas tão ricas e diferentes. Assim, sempre desejei montar um roteiro pela Ásia.

Até que um dia, uma amiga de minha mãe, constatou: “Algumas viagens têm prazo de validade; se não fizermos quando novos, não fazemos mais”.

A frase me marcou tanto que, alguns dias depois, perguntei a D.: “Você tem vontade de fazer um roteiro pela Ásia? Por que se tiver, tá na hora de planejar algo por lá.”

Ele fez aquela cara de “como assim?” e eu continuei com a justificativa: Para chegarmos a Ásia precisamos de, pelo menos, dois voos longos e ainda teremos que encarar a grande diferença de fuso horário. Levando-se em consideração que já passamos dos trinta há muito tempo, os voos longos castigam a coluna e as pernas. Sem mencionar o jetleg que castiga o restante.

Meus argumentos foram convincentes pois começamos a planejar nossa viagem naquele dia.

Ao abrir o calendário para ver a época da viagem, escolhemos o mês de março pois não teríamos as chuvas das monções na Tailândia e ainda chegaríamos em Tóquio na época das cerejeiras em flor.

Ao final, nosso roteiro de 30 dias pela Ásia contemplou tanto praias paradisíacas em Phi Phi e Ao Nang, quanto a harmonia caótica de Bangkok na Tailândia. Seguiu pela verticalizada Hong Kong na China. Contemplou as cerejeiras em flor na populosa Tóquio, no Japão, e finalizou com a ostentação de Dubai, nos Emirados Árabes.

Múltiplos destinos com características totalmente diferentes mas que, unidos, completaram-se e criaram nosso primeiro roteiro de sonhos pela Ásia.

Nosso Roteiro

Nossa aventura asiática começou pelas ilhas Phi Phi. Afinal, nada como uns dias relaxantes na praia para ambientar o corpo a um fuso horário com 10 horas de diferença.

Porém, o caminho passou por dois voos longos e uma travessia de barco. Como Eu e D. queríamos descansar entre os dois voos, o serviço Dubai Connect oferecido pela Emirates foi providencial. Porém, como chegamos à noite em Phuket, pernoitamos no centro histórico.

Na paradisíaca (mas turística) Phi Phi, além dos banhos de mar, tivemos nossa primeira sessão da vigorosa massagem tailandesa. Além disso, aprendemos a perguntar se o preço de um produto era o menor que o vendedor aceitaria. Dessa forma, apesar de a livre negociação estar em desuso, tínhamos alguma possibilidade de negociação.

Saindo de Phi Phi atravessamos para Ao Nang. Mais dias de praia. Porém, começando uma adaptação ao trânsito em mão inglesa.

Na caótica Bangkok preferimos fugir do trânsito. Assim, ficamos próximo ao Rio Chao Phraya e utilizamos barcos para nos deslocar pela cidade.

A verticalizada Hong Kong com seus “caminhos do meio” enlouqueceu nossas cabeças e o gps. Porém curiosamente, a tradição chinesa do fengh-shui comanda a construção dos modernos arranha-céus. Em Hong Kong, o yin e o yang convivem em harmonia.

Tóquio, populosa e moderna, ofertou-nos momentos de contemplação com cerejeiras em flor. Assim, enquanto ruas e estações de trem apresentavam uma agitação febril, a tranquilidade fluía nos parques com a admiração desse momento tão fugaz.

Encerramos nosso roteiro estrategicamente em Dubai onde, com ostentação planejada, tudo é maior ou melhor. Embora muitas vezes, consiga ser maior e melhor. Mas na cidade que abriga o maior edifício do mundo, um hotel 7 estrelas e um movimentado souk de ouro, o que nos encantou foi o pôr do sol nas dunas douradas de seu deserto.

Conclusão

Nos 31 dias de nossa viagem pelo oriente, passamos por 4 países. Dessa forma, transitamos por múltiplos destinos que formaram um mosaico da grandiosidade cultural asiática através de suas identidades arquitetônicas, religiosas, gastronômicas e sociais.

Nosso Planejamento

Se você desejar informações sobre alguma localidade, basta clicar sobre seu nome no planejamento abaixo.

  • 1o dia: Voo para Dubai e pernoite na cidade
  • 2o dia: Voo para Phuket e pernoite na cidade
  • 3o dia: Barco para Phi Phi
  • 4o, 5o e 6o dias: Kho Phi Phi
  • 7o dia: Barco para Ao Nang
  • 8o e 9o dias: Ao Nang
  • 10o dia: Voo para Bangkok
  • 11o, 12o, 13o e 14o dias: Bangkok
  • 15o dia: voo para Hong Kong
  • 16o, 17o, 18o e 19o dias: Hong Kong
  • 20o dia: voo para Tóquio
  • 21o, 22o, 23o, 24o e 25o dias: Tóquio
  • 26o dia: voo para Dubai
  • 27o, 28o, 29o e 30o dias: Dubai
  • 31o dia: voo para o Brasil

Como chegar:

Utilizamos diferentes empresas aéreas ao longo da viagem.

  • Do Brasil até Phuket (com conexão em Dubai), utilizamos a Emirates.
  • Para ir tanto de Ao Nang (Aeroporto de Krabi) a Bangkok (Bangkok Don Mueang International Airport), quanto de Bangkok a Hong Kong, optamos pela Air Asia.
  • No entanto, para voar de Hong Kong a Tóquio, voamos sem conexões com a HK Express.
  • Os trechos finais de Tóquio a Dubai e de Dubai ao Brasil, também utilizamos a Emirates.

Assim como também fizemos trechos de barco catamarã nesta viagem. Dessa forma, os trechos de Phuket a Phi Phi e de Phi Phi a Ao Nang (Krabi) foram adquiridos através do site phuketferry.

Vistos necessários

  • Emirados Árabes: Uma vez que viajamos com a empresa aérea Emirates, o visto da conexão longa em Dubai foi cortesia da empresa aérea. No entanto, o visto de nossa estada nos Emirados Árabes foi obtido através do link fornecido pelo site da própria empresa aérea. As informações podem ser obtidas no site da Emirates
  • Japão: O visto é obtido através do consulado no Brasil. Mais informações através do site da Embaixada do Japão.

Desmembramento de Roteiro

Roteiro: 16 dias pela Tailândia

Reservas Parceiras:

Se você gosta de nosso conteúdo, marque-nos como um de seus favoritos e divulgue nossos textos nas redes sociais. Mas, sobretudo, faça suas reservas através de nosso site. Assim, você nos incentiva a continuar produzindo conteúdos de qualidade.



Booking.com